12
Views
Open Access Peer-Reviewed
Editorial

GGA: Conquistas e desafios

GGA: achievements and challenges

Einstein F. Camargos

DOI: 10.5327/Z2447-21152018v13n1ED

Neste ano de 2019, completamos nosso quarto ano à frente da GGA. Antes de apresentar algumas lutas e conquistas, não podemos deixar de agradecer especialmente ao nosso companheiro e amigo Professor Otávio Tôledo Nóbrega, da Universidade de Brasília (UnB), que exerceu de maneira seminal a atividade de editor associado. Em diversas situações também atuou como parecerista e cuidou com esmero da plataforma de submissão Editorial Manager. Aos outros editores associados, Professor Alexandre Leopold Busse, da Universidade de São Paulo (USP); Professora Ana Paula de Oliveira Marques, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); e Professor Fausto Aloisio Pedrosa Pimenta, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), que sempre responderam prontamente às demandas da revista, também nossos sinceros agradecimentos.

A mudança do nome da revista, buscando a internacionalização dos manuscritos publicados, colaborou com o aumento progressivo do número de citações (Figura 1), bem como chamou a atenção de pesquisadores de outros países. Nesse período, tivemos artigos provenientes da França, da Colômbia e do México. A possibilidade de tradução para a língua inglesa, com a excelente qualidade técnica proporcionada pela equipe da Scientific, empresa brasileira sediada em Porto Alegre (RS), contribui para a elevação do número de publicações e para a visibilidade da revista. Lembramos que esse é um serviço sem custos ao autor quando seu manuscrito é aceito.

 


Figura 1 Número absoluto de citações segundo o Google Scholar (acessado em 28 de março de 2019), aferido até março.

 

Outro fator preponderante para o aumento da visibilidade da revista se deve à reestruturação do seu site (www.ggaging.com), que, em dois anos, alcançou quase meio milhão de acessos, com a disponibilização de edições anteriores da revista em formato digital. A rapidez na publicação dos artigos (na condição de ahead of print) tem possibilitado a divulgação mais ampla desses manuscritos nacional e internacionalmente.

A ferramenta de submissão online disponibilizada aos autores permitiu mais agilidade em todo o processo, sobretudo na fase de escolha dos pareceres e na resposta aos autores. Em sua quase totalidade, os autores receberam pareceres em menos de 21 dias. Muitas revistas científicas no mundo não conseguem alcançar essa marca. Ademais, conseguimos manter nossa meta de publicar ao menos 20 artigos originais anualmente. Também recebemos muitos resumos de teses, o que permite a divulgação de estudos acadêmicos para um número maior de leitores, aumentando a visibilidade dos cursos de pós-graduação que atuam na área do envelhecimento.

Os desafios a serem vencidos são perenes. O principal é a indexação nas bases de dados mais importantes, como MEDLINE e Biblioteca Eletrônica Científica Online (SciELO). A equipe da Zeppelini, empresa responsável pela edição da GGA, tem trabalhado arduamente nesse processo. Como está, a revista já possui qualidade e estrutura para ser indexada nessas e em outras plataformas bibliográficas, a exemplo das bases Sistema Regional de Informação em Linha para Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal (Latindex), Safety Literature (SafetyLit) e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) — nesta última a equipe editorial já logrou êxito em indexá-la.

Neste último editorial, é importantíssimo agradecer o irrestrito apoio que a direção nacional da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia forneceu à GGA. Agradecemos às diferentes diretorias, na pessoa de seus respectivos presidentes, doutor João Bastos Freire Neto, doutor José Elias Soares Pinheiro e doutor Carlos André Uehara, que caminharam ao lado dessa equipe editorial nesses anos. Aproveitamos para dar as boas-vindas ao professor Roberto Alves Lourenço, que assumirá como editor chefe já a partir da próxima edição. Sua expertise editorial, adquirida enquanto editor executivo da Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, e sua capacidade científica serão de significativa importância para a GGA. Despedimo-nos da editoria chefe com o sentimento de gratidão pela experiência e com votos de sucesso para a nova equipe, desejando vida longa e protagonismo crescente à nossa GGA.


© 2019 All rights reserved